VICRLDA: GNOME BOXES … cadê o modo bridge ???

Certa vez, lendo as discussões num fórum sobre Linux, me deparei com a declaração de um usuário que afirmava o seguinte: “Em grande parte, os desenvolvedores do projeto GNOME encaram a própria bandeira à níveis extremos – simples e fácil de usar (…) E como consequência, suas aplicações carregam esse DNA intrinsecamente”. Na época, honestamenteContinuar lendo “VICRLDA: GNOME BOXES … cadê o modo bridge ???”

ZABBIX Series: how to … adicionar um host linux ao monitoramento zabbix

Olá, aqui e de volta outra vez ( J. R. R. Tolkien feelings 😊 ) A série não pode parar e por isso, vamos nessa!!!! Neste episódio veremos como adicionar um servidor linux ao nosso monitoramento. Ué Victor, e por acaso não já o fizemos no POST anterior? E a reposta é: não meus caros,Continuar lendo “ZABBIX Series: how to … adicionar um host linux ao monitoramento zabbix”

ZABBIX SERIES: how to … install zbx-agent on centos_7

Saudações 🖖 Agora que a páscoa ficou para trás, e esse é oficialmente o início do 2º ano do BLOG, nada melhor que começar com o pé direito e resgatar a série “pausada” do nosso querido Zabbix … Para tal vamos aprender hoje como instalar os agentes que monitoram toda a atividade no outro lado,Continuar lendo “ZABBIX SERIES: how to … install zbx-agent on centos_7”

ZABBIX Series: Teoria … Convenções = Palavras + Significados

No episodio anterior de MachinesBecomeServices (…) 👀 Vimos basicamente três coisas: o que é Zabbix? qual sua função? aonde utilizá-lo? Além disso, fui um pouco “categórico demais” ao afirmar que a teoria do mesmo se comparado a do Ansible é mais suave e tranquila. Bem, para me redimir e se por acaso ofendi alguém, segueContinuar lendo “ZABBIX Series: Teoria … Convenções = Palavras + Significados”

ZABBIX Series: Teoria … Monitoramento e os 3 “Q”s (O que? Por que? Para que?)

A ideia que tenho (e sustento até o momento) para reger a linha temporal, bem como a sequência entre as ferramentas abordadas aqui no BLOG, é a seguinte: 1º mandamento: Sempre que começar uma SÉRIE, terminar o mais breve possível (em um futuro próximo). Nunca, jamais deixá-la no limbo e retomar depois. O raciocínio seContinuar lendo “ZABBIX Series: Teoria … Monitoramento e os 3 “Q”s (O que? Por que? Para que?)”